Pesquisadores e amigos da Casa de Rui Barbosa lançam manifesto e abaixo-assinado pela instituição

mesa_abertura_cedpir_casaruibarbosa

Mesa de debate na inauguração do Centro de Proteção a Refugiados e Imigrantes, em 2017, na Casa de Rui Barbosa. Crédito: Divulgação/Casa de Rui Barbosa

Desonerações ideológicas colocam em risco o importante trabalho da instituição que hoje abriga o Centro de Proteção a Refugiados e Imigrantes (CEPRI), no Rio. Comunidade acadêmica está mobilizada.

Confira a carta:

“Nós, alunos e ex-alunos do mestrado da Fundação Casa de Rui Barbosa, colaboradores, frequentadores e amigos da instituição, repudiamos veementemente qualquer tentativa de desmonte do Centro de Pesquisas e do Centro de Memória e Informação através da destituição de seus chefes de setores, que são hoje, além de dedicados pesquisadores, profissionais de referência em suas áreas.

As pesquisas realizadas na Casa de Rui Barbosa, que reverberam em diversos cursos, seminários, artigos, livros, ações ligadas ao museu e ao arquivo, na biblioteca, no próprio mestrado e em inúmeras atividades oferecidas gratuitamente à população, concretizam-se graças ao trabalho sério realizado pelos pesquisadores dessa instituição e, essencialmente, pelos chefes de pesquisas que foram arbitrariamente destituídos.

A exoneração desse corpo de profissionais demonstra que a atual presidente não está preocupada com a continuidade do trabalho sério voltado à população, deixando claro seu despreparo para assumir tal cargo de altíssima importância. Além disso, revela seu desprezo pela pesquisa científica e pela preservação e organização de documentos históricos. Esse posicionamento ameaça a integridade, a estabilidade e o desenvolvimento das atividades da Casa de Rui Barbosa e o seu acervo de conhecimentos construído ao longo de décadas.

O que estamos presenciando constitui ato grave de desrespeito à história da Casa de Rui Barbosa, assim como enfraquecimento significante no campo da cultura e da educação no Brasil. Não vamos nos calar nem permitir que destruam um patrimônio cultural como a Fundação Casa de Rui Barbosa.

Nós, como cidadãos, beneficiários e amigos da Casa de Rui Barbosa, exigimos o retorno imediato de Antônio Herculano Lopes ao cargo de diretor do Centro de Pesquisa e a recondução de Flora Sussekind, Charles Gomes, Joelle Rouchou e José Almino de Alencar às chefias dos seus respectivos setores para o desenvolvimento de suas atividades”.

Assine o abaixo-assinado.

– Recentemente publicamos estes dois textos referentes às pesquisas na instituição:

Leia também: Acolhemos bem? Pesquisadores procuram respostas em eventos da semana

Leia também: Como podemos analisar os fluxos migratórios? Charles Gomes compartilha sua pesquisa



Categorias:em pauta, estudantes, opinião

Tags:, , , , , , , , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: