[Clipping] Destaques de abril de 2021

Leia alguns destaques na mídia em abril de 2021 relacionados com o tema da migração e do refúgio:

Operação Acolhida interioriza 50 mil refugiados venezuelanos em 675 municípios

A Operação Acolhida contabilizou 50 mil refugiados e migrantes venezuelanos interiorizados para 675 municípios brasileiros. A interiorização é coordenada pelo governo brasileiro com o apoio da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) e outras agências, além de entidades da sociedade civil. De acordo com matéria publicada pela Agência Brasil, há critérios para serem interiorizados, como estar com todas as vacinas em dia e ter solicitado a condição de refugiado ou residente temporário.

Governo capacita migrantes e refugiados em educação financeira

O Ministério da Justiça capacita cem migrantes e refugiados em educação financeira em todo o país. O curso é on-line e tem o objetivo de ensinar conceitos básicos de juros, poupança, investimentos e estratégias para sair do endividamento e organizar o orçamento. Matéria publicada pelo Correio Braziliense informa que as instituições que quiserem solicitar o curso para esse público podem entrar em contato com a Coordenação-Geral do Comitê Nacional para Refugiados (Conare).  

Audiência pública no Congresso Nacional debate impacto da pandemia para refugiados

A Comissão Mista sobre Migrações Internacionais e Refugiados debateu as migrações internacionais e a situação irregular dos refugiados durante crise sanitária no Brasil. De acordo com a Rádio Senado, especialistas apontaram que o fechamento de fronteiras com outros países para impedir a transmissão do coronavírus contraria convenções internacionais e torna precário o acesso desses residentes a direitos básicos.

Curta brasiliense trata de migração no Festival Internacional de Documentários

O curta-metragem “Cartas de Brasília” representou o Distrito Federal na 26ª edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, realizado em abril. O curta tem direção e roteiro da brasiliense Larissa Leite, que se inspirou em diálogos entre gerações para contar a história familiar de migrantes que presenciaram a consolidação de Brasília como a nova capital. De acordo com o Jornal de Brasília, o festival é o evento mais importante dedicado à produção não-ficcional na América Latina.

Sul-coreana vence Oscar 2021 de melhor atriz coadjuvante

Vencedor do Oscar com prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante para Yuh-jung Youn, “Minari – Em busca da felicidade” conta a história de uma família que migra para os Estados Unidos em busca do sonho americano. A atriz é primeira sul-coreana a ser indicada e premiada na categoria. Youn interpreta a avó nada convencional Soon-ja, que saiu da Coreia para ajudar a cuidar dos netos no estado de Arkansas. Produzido nos EUA, metade dos diálogos do longa está na língua coreana. O site Adoro Cinema traz outras informações sobre o filme.

Por Fernanda Paraguassu
Jornalista e pesquisadora do Diaspotics



Categorias:imigrantes

%d blogueiros gostam disto: