A ITÁLIA EM BELO HORIZONTE: O IMPACTO DA DUPLA CIDADANIA NA IDENTIDADE ÍTALO-BRASILEIRA

Descendentes de imigrantes italianos em Belo Horizonte e o impacto da dupla cidadania na construção da identidade ítalo-brasileira_1900 a 2008

O objetivo desta dissertação é investigar, de forma qualitativa, a construção da identidade
ítalo-brasileira entre os descendentes de imigrantes italianos, em Belo Horizonte, por meio do
reconhecimento da dupla cidadania, e abrangendo, para tanto, o período de 1990 a 2008. A
ênfase da reflexão recai sobre a importante participação dos italianos nas correntes
migratórias, que chegaram no final do século XIX e início do século XX, ao Brasil de forma
geral, e em Minas Gerais, em particular, e a inversão dos fluxos migratórios iniciada no final
da década de 1980, na qual estão inseridos alguns casos de descendentes com dupla cidadania.
Dentro desse enfoque, procura-se compreender as múltiplas motivações que orientam as
solicitações de reconhecimento da cidadania italiana em Belo Horizonte, até o momento
associadas de forma equivocada, pelos meios de comunicação escrita, quase que
exclusivamente à emigração de caráter econômico. Propõe-se uma discussão mais elaborada
sobre as transformações sofridas pela cidadania, que na atualidade assume novas
configurações, como a cidadania européia e a dupla cidadania, procurando evidenciar, para
além do aspecto legal que o conceito comporta, a dimensão cultural e identitária, ligada ao
sentimento de pertencimento. O recurso a fontes jornalísticas e depoimentos orais de doze
descendentes e quatro autoridades representantes da comunidade italiana em Belo Horizonte,
constituiu o pilar metodológico que possibilitou compreender as diversas dimensões que
compõem o reconhecimento da dupla cidadania, entre elas, o sentimento de ser um cidadão
ítalo-brasileiro.

Mariângela Porto Braga

Acesse aqui a monografia em PDF

%d blogueiros gostam disto: