ANÁLISE SOCIOESPACIAL DAS MIGRAÇÕES HAITIANA E SENEGALESA PARA O RIO GRANDE DO SUL NO SÉCULO XXI

Análise do perfil socioespacial das migrações internacionais para o Rio Grande do Sul no início do século XXI: redes, atores e cenários da imigração haitiana e senegalesa

Esta dissertação analisará os fluxos imigratórios de haitianos e senegaleses em direção ao Estado do Rio Grande do Sul nas primeiras décadas do século XXI, estando inseridos num novo contexto migratório da qual o estado e o Brasil fazem parte e são novos atores; agora consolidados na agenda internacional das migrações e refúgio, ao lado dos tradicionais países receptores de imigrantes, refugiados e asilados políticos.

Este processo de pesquisa, amparado em teorias econômicas, sociológicas e geográficas, além do instrumental da cartografia temática, também contou com pesquisas de campo em lugares-chave da rota dos imigrantes haitianos e senegaleses, desde o seu ingresso no território brasileiro até a sua distribuição espacial no Rio Grande do Sul. Observaram-se similaridades entre os dois fluxos, desde a cor, etnias, rotas e redes, mas também distintas peculiaridades sob um olhar crítico da Ciência Geográfica e seus aportes, principalmente no que tange a questão do seu perfil demográfico-social e inserção destes no mercado de trabalho, economia e sociedade sul-rio-grandense.

Deste modo, inferiu-se que estes dois grupos despontam como os principais atores do novo perfil imigratório gaúcho e brasileiro, constituído de uma centena de novas nacionalidades imigrantes e de uma nova caracterização social-espacial daqueles que lhes recebem, seja nas relações de trabalho, na inserção e aceitação social ou até mesmo na práxis xenofóbica. O Rio Grande do Sul e o Brasil, de fato, estão num novo boom imigratório após dois séculos desde
as primeiras imigrações e agora apresentam-se ao mundo como uma nova alternativa às imigrações econômicas, porém, com um caráter mais humanitário, em uma economia em desenvolvimento e com um vasto território a ser desbravado por estes imigrantes nas searas social e laboral.

Cabe então à Geografia e a esta dissertação fomentarem a discussão sobre o tema e apontarem as feições e repercussões destes fluxos que não se tratam apenas de uma “onda imigratória”, mas sim de uma nova condição do território e do espaço social brasileiro-sul-rio-grandense.

Roberto Rodolfo Georg Uebel

Acesse aqui a monografia em PDF

%d blogueiros gostam disto: