MÍDIA, CHINESIDADE E A VIDA SOCIOCULTURAL DOS SINO-CARIOCAS

Esta pesquisa busca entender a contribuição da imprensa chinesa produzida no Brasil na vida sociocultural dos sino-cariocas – datada desde os anos 60. Os dois jornais analisados são: Diário Chinês para a América do sul e Jornal Chinês Americana. A análise da história da formação da comunidade chinesa no Brasil, da dinâmica da migração chinesa e da construção dessa imprensa étnica chinesa servem como uma contextualização social para refletir e desconstruir o discurso midiático desse tipo de meio de comunicação. Utiliza-se a teoria da Semiologia para interpretar a linguagem escrita e imagética dos jornais supracitados. Além disso, com base nos conceitos teóricos da chinesidade e do trabalho de campo realizado, observa-se a atual situação da convivência dos chineses imigrantes no Rio de Janeiro. Ao final, aborda-se o estudo da nova dimensão do uso midiático digital e transnacional pelos sino-cariocas para destacar a perspectiva dos chineses em rede no século XXI.

Lou Shuo

Acesse aqui a monografia em PDF

%d blogueiros gostam disto: