O TRABALHO “ALEMÃO-CAMPONÊS” ENTRE POMERANOS NO ESPÍRITO SANTO

O deutschtum e a vocação para o trabalho: recriação do modo de vida “alemão – camponês” entre pomeranos no Espírito Santo

O estudo investigou características do trabalho, das condições em que é realizado, e das concepções sobre ele em grupo de descendentes de pomeranos residentes do interior do estado do Espírito Santo. Foram abordadas as esferas religiosa, educacional e de valores, em referência ao conceito intra-grupal de trabalho. Três aspectos foram destacados: rotina de trabalho, modo de organização do trabalho e momentos de ausência de trabalho. Os dados
foram obtidos por meio de entrevistas com 36 participantes residentes na região rural e na sede de município cuja população é caracterizada por alto percentual de descendentes de pomeranos.

Os dados revelam valorização elevada do trabalho, que é a principal – algumas vezes a única – atividade dos integrantes do grupo, em especial para as mulheres. Constatou-se ainda forte articulação entre o modo de organização do trabalho dos descendentes e a moral protestante, resultante da preservação da influência religiosa luterana, cuja atuação contribuiu fortemente para as tradições e para a história cultural do grupo.

Jamily Fehlberg e Paulo Rogério Meira Menandro

Acesse o arquivo completo aqui

%d blogueiros gostam disto: