REPRESENTAÇÕES DO MIGRANTE NAS REVISTAS VEJA E NEWSWEEK

Representações do migrante internacional em Veja e Newsweek.

Através da análise do material publicado, durante o ano de 2009, por duas revistas de alcance transnacional, a brasileira Veja e a americana Newsweek, esta dissertação avalia que discursos sobre o migrante estão sendo difundidos no contexto internacional. Partindo da premissa de que os sentidos gerados por publicações de tal porte tendem a influenciar a opinião e a ação dos cidadãos globais, tomou-se como suporte a Teoria das Representações, a Teoria do Framing e o pensamento de Mikhail Bakhtin. Pretendendo-se um estudo de caso sobre a relevância do processo de escolha de representações sociais e enquadramentos nas redações, selecionamos os textos que continham a palavra migração e seus correlatos, ou que traziam como personagens migrantes internacionais. Descobrimos que, apesar das diferenças ideológicas e históricas entre as duas newsmagazines, o migrante internacional surge tanto nas páginas de Veja quanto de Newsweek principalmente como personagem de apoio a versões conservadoras da identidade nacional. Adaptando os ângulos às condições políticas de cada um dos países de origem, ambas as revistas ressaltam representações valorizadoras do ideário capitalista, o que se manifesta na revista brasileira pela glorificação do emigrante e, na americana, pela pregação da aceitação do imigrante. As opções de enquadramentos assumidas, em geral e mais fortemente em Veja, atuam na construção de uma realidade que não problematiza a fundo a questão da migração internacional, salientando seu lado óbvio e menosprezando o que, dentro do óbvio, é contraditório.

Larissa Barros de Alencar

Acesse aqui a dissertação em pdf

%d blogueiros gostam disto: