TRABALHO DOMÉSTICO DE MULHERES PERUANAS EM BRASÍLIA E A PRODUÇÃO DE ESPAÇO URBANO

Mulheres migrantes peruanas em Brasília: o trabalho doméstico e a produção do espaço na cidade.

A especificidade da sociologia é decodificar os mecanismos que estruturam os vínculos sociais, ou seja, como se dão as interações entre indivíduos e grupos. Essa foi a perspectiva pela qual construímos nossa problemática de tese em sociologia, considerando as experiências migratórias de mulheres que estão fora do seu país de origem. Especificamente buscamos compreender como dez mulheres migrantes, peruanas, trabalhadoras domésticas em Brasília, vivenciam sua experiência migratória na cidade. A análise é desenvolvida em uma perspectiva interacionista facultando compreender os processos de integração social dessas migrantes numa cidade, Brasília, com características históricas e urbanas particulares no Brasil e na região.

A migração se apresenta como um meio para mudar de vida através da chance que a divisão sexual do trabalho lhes oferece para se empregar no setor doméstico. As entrevistas em profundidade possibilitam refletir sobre como explicam a sua integração à cidade, o dia-a-dia no trabalho, o sentido de estarem afetadas pelas suas histórias passadas e pelos projetos futuros. Nesse sentido, analisamos como produzem o seu espaço de vida em migração e que denominamos de espaço psicofísico.

Podemos estabelecer, nessa condição de migração a trabalho, uma variedade de elementos que concorrem para a produção desse espaço: as motivações individuais, as relações familiares, a origem social e cultural, o grupo de referência, o status da profissão, a experiência urbana no presente e passado e as relações sociais de gênero dentro e fora do núcleo familiar.

Identificamos um forte vazio de honra e falta de estima social associado pelas próprias migrantes à profissão de trabalhadora doméstica, assim como também muita dificuldade em atingir a mobilidade social e profissional almejada. Apesar disso, as migrantes dão continuidade aos seus projetos e sonhos alimentando, dessa forma, o trabalho diário e as estratégias de sobrevivência num contexto onde o sentimento de isolamento está presente assim como também a sensação de ter rompido com uma forma de vida que por momentos desejam recuperar, mas, também, às vezes, esquecer.méstico e a produção do espaço na cidade.

Delia Dutra da S. M.

Acesse aqui a monografia em PDF

%d blogueiros gostam disto: