GOVERNO PRETENDE CRIAR ABRIGOS NO SUL E SUDESTE

A medida objetiva diminuir o número de imigrantes que entram ilegalmente pelas fronteiras do Acre com o Peru e Bolívia.

Inicialmente, São Paulo terá o primeiro abrigo, com funcionamento previsto para o mês de abril. Em seguida, serão criados novos alojamentos nas cidades de Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR), cidades estratégicas que possuem voos internacionais, além de oferecerem mais vagas de emprego aos imigrantes.

Já são mais de 2.200 imigrantes haitianos, senegaleses e dominicanos em Brasileia. Os abrigos já não comportam todos os imigrantes, que estão impossibilitados de seguir viagem devido à cheia do Rio Madeira em Porto Velho (RO).

Segundo Ruscelino Barbosa, secretário em exercício de Estado de Justiça e Direitos Humanos, os novos abrigos serão importantes para resolver o problema da imigração ilegal no Acre. “Vindo pela rota legal, os imigrantes gastariam muito menos do que pagam para vir ilegalmente”, ressaltou Barbosa.

Nos novos alojamentos, o fluxo de imigrantes será diariamente controlado. As ações de saúde e documentação serão intensificadas. Logo que chegarem aos abrigos, os serviços de documentação (CPF e Carteira de Trabalho) serão prioritários para que os imigrantes possam ser encaminhados ao mercado de trabalho.

O Itamarati, por meio das embaixadas e consulados do Haiti, Senegal, República Dominicana, Equador e Peru, já iniciou a divulgação para fortalecimento da rota legal para os imigrantes que decidem vir para o Brasil em busca de melhor qualidade de vida.

Annie Manuela

(Notícias do Acre – 19/03/2014)

 



Categorias:imigrantes

%d blogueiros gostam disto: