MEU FILHO SERÁ BRASILEIRO

Grávida de 7 meses, haitiana espera por marido no Acre.

Como a maioria dos imigrantes que se deslocam para o Brasil desde 2010, Minusca Centime, de 27 anos, saiu sozinha do Haiti em busca de melhores condições de vida. Grávida de sete meses, ela espera pela chegada do marido, que ainda se encontra no Haiti, e diz que pretende ter o filho no Acre. “Meu filho será brasileiro”, diz.

Minusca foi transferida na segunda-feira (02/04) do Parque de Exposições Marechal Castelo Branco com outras 16 mulheres para o novo abrigo alugado pelo governo do Acre, localizado na estrada do Irineu Serra, em Rio Branco, com capacidade para 500 pessoas. Sem conhecidos ou familiares no Brasil, ela começa a fazer amizade com outras mulheres e é acompanhada pela Secretaria de Assistência Social.

Segundo ela, apenas após a chegada do marido é que deve decidir em que parte do Brasil irá viver . “Ele pretende vir para cá, espero por ele. Mas não sei quando chega”, afirma a mulher que quer apenas trabalhar, seja em que área for. “Quero estudar e trabalhar. Talvez como recepcionista”, diz.

Antes de vir para o Brasil, Minusca viveu por três anos na República Dominicana. Foi lá que começou sua viagem. Perdida nos dias, ela não se recorda quando deixou o país rumo ao Brasil, mas acredita que viajou por cerca de um mês. Ela fez o caminho usual, saindo da República Dominicana até a Colômbia, seguindo pelo Equador, Peru e depois entrou no Brasil. “Do Equador em diante fui de ônibus. Este foi o momento mais difícil, porque demora muito e é cansativo. Pensei em desistir, mas Deus me dá forças”, afirma.

Apesar de já ter sido examinada no Brasil, ela ainda não sabe o sexo do filho. No Haiti, além do marido, vivem sua mãe, irmã e uma filha de cinco anos. Questionada sobre suas impressões do Brasil e os motivos que a trouxeram para o país, deixando para trás a família com quem morava e o pai de seu filho, ela diz ter apenas uma certeza: “Aqui é melhor que o Haiti”, afirma sorrindo.

Rayssa Natani e Veriana Ribeiro

(G1 – 03/06/2014)

 



Categorias:imigrantes

%d blogueiros gostam disto: