PORTUGUÊS PARA INTEGRAÇÃO

UFPR oferece aulas de língua e assessoria jurídica para haitianos.

O Projeto Português Brasileiro para Migração Humanitária (PBMIH), junto com alunos e professores do curso de Letras da Universidade Federal do Paraná, tem ajudado vários imigrantes haitianos. Cerca de 200 alunos têm aulas de português e recebem, também, uma série de acompanhamentos que visam auxiliar essas pessoas a se integrar melhor nessa realidade que é morar em um novo país.

Os participantes, além de aprender uma nova língua, contam com assessoria jurídica, aulas de informática, aulas de história do Brasil e acompanhamento psicológico. Essas ações são desenvolvidas com auxílio de diversos setores da Universidade, como os cursos de Direito (e o Projeto Refúgio, Migrações e Hospitalidade) e Psicologia.

Encontros

Os alunos também participam de eventos organizados pelo programa. No último sábado (15/11), por exemplo, cerca de 90 pessoas fizeram uma visita ao Museu Oscar Niemeyer. Os alunos saíram da Reitoria às 14h em direção ao Museu, que liberou a entrada dos participantes, visando justamente estimular essa inclusão cultural.

O próximo encontro já está marcado para o próximo sábado (22/11) e será a partir das 18h na Praça de Bolso do Ciclista. O evento será aberto ao público e contará com debates, mostra de vídeos e fotos, música e venda de Soup Joumou – prato típico haitiano.

O Celin (Centro de Línguas e Interculturalidade) fornece apoio ao projeto, dentre outras formas, com a organização dos eventos. A servidora Isabel Raggio é organizadora e para ela essa é uma ótima oportunidade de integrar a população e esses imigrantes, ainda mais após os recentes casos de xenofobia no Paraná. “O evento é uma maneira de tomar uma atitude contra esses pensamentos racistas e xenófobos. Uma oportunidade de conhecermos melhor esses haitianos e nos opormos a essas atitudes preconceituosas”, explica Isabel.

(CBN Foz – 19/11/2014)



Categorias:imigrantes

%d blogueiros gostam disto: