ENTRE COIOTES E URUBUS

Imigrantes denunciam abuso por parte dos taxista e policiais no Acre.

O site ‘O Rio Branco‘ relatou que o depoimento de um vereador da cidade de Epitaciolândia que teria registrado a chegada de imigrantes de várias nacionalidades, sendo que a maioria é de senegaleses.
Segundo o vereador, os taxis da cidade estariam cobrando 100 dólares americanos por pessoa para levá-los até Rio Branco.

O vereador teria encontrado um grupo de senegaleses chegando a Epitaciolândia a pé.

“Achei estranho, pois os mesmos estavam vindo no sentido de Rio Branco/Epitaciolândia, tirei algumas fotos com o celular e acompanhei a chegada dos mesmos. Parei eles e fui conversar, estavam todos sujos e muito cansados, só um falava o espanhol e como estavam na rua, quase não falaram comigo. Mas me disseram que já estavam com três dias na estrada, de primeira não acreditei na história dos mesmos e comecei a indagar..”

Os imigrantes teriam saído de Epitaciolândia fazia três dias, a pé rumo ao abrigo em Rio Branco, mas hoje (22/11) de madrugada, uma viatura com três policiais teriam feito eles voltarem a pé e procurarem a Polícia Federal na fronteira, eles acham que já tinham andado uns 70 km e tiveram que retornar, por isso que eles estavam chegando. Muito cansados e famintos, sem tomar banho, reclamaram da atitude dos policiais, pois eles queriam chegar no abrigo localizado em Rio Branco.

O vereador tirou fotos dos pés e sapatos dos imigrantes, já desgastados pelo asfalto. Os taxistas teriam lhes oferecido a corrida por $ 100 cada, mas eles não tinham dinheiro.

Ainda segundo o vereador, os senegaleses teria lhe informado que no Senegal tem um agenciador que estaria enviando os senegaleses para o Brasil.

A operação que custaria $ 4000 por viajante, inclui o transporte desde Lima (Peru) até a fronteira com Assis Brasil.

(O Rio Branco – 22/11/2014)



Categorias:imigrantes

%d blogueiros gostam disto: