QUALIFICANDO TRABALHADORES

PR oferece cursos técnicos e de Língua Portuguesa para migrantes.

O Governo do Paraná, através da Secretaria de Estado da Educação, oferece desde o ano passado uma nova oportunidade para imigrantes haitianos e africanos que vieram para o Estado em busca de uma vida nova. O curso de Língua Portuguesa para Imigrantes é oferecido gratuitamente na Vila da Cidadania, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.

Além do curso de idioma, a Secretaria da Educação oferta gratuitamente cursos técnicos de nível médio, que possibilitam uma chance de recomeço.

O curso de Língua Portuguesa para Imigrantes, que funciona de segunda a quinta-feira, é dividido em quatro módulos e tem duração de um ano. Após a conclusão, os participantes recebem um certificado do Instituto Federal do Paraná (IFPR) de domínio básico em Língua Portuguesa. O curso é ministrado por professores voluntários em Português e, também, em Francês, quando os alunos têm maior dificuldade.

Essa é a segunda turma do curso e conta com 47 alunos – 45 do Haiti, um da República Democrática do Congo e um do Senegal. Os alunos chegam à Vila da Cidadania por volta das 17h, jantam e aproveitam o intervalo para descansar e estudar antes do início das aulas, às 20h. Às 22h, um ônibus cedido pela Secretaria da Educação os leva até pontos próximos à suas casas.

Recomeço

A haitiana Michena Beuti veio para o Paraná em abril deste ano com o irmão e um primo. Foram quatro dias de viagem de ônibus de Rio Branco, no Acre, até chegar a Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. “Foram muitos dias de viagem para chegar até aqui”, contou.

Depois de um mês de curso, Michena já consegue conversar em português e hoje se prepara para uma entrevista de emprego em uma rede de restaurantes. “Graças ao curso eu consigo me comunicar em Português e me sinto mais preparada”, disse Michena, que é formada em Hotelaria e Turismo.

Bernardo Rikenson também está no Estado há dois meses. Ele contou que veio para o Paraná para estudar e que o curso está sendo fundamental para aprender o idioma. “Eu vim para o Brasil para estudar e precisava conhecer o idioma. Não acho difícil, apenas um pouco complicado”, disse Bernardo que já têm fluência em francês e inglês e domina o espanhol. “Quero estudar mecânica industrial e continuar no Brasil”, confessou.

A procura dos imigrantes por cursos técnicos de nível médio também é grande. Entre os mais buscados estão os de Informática e Administração. “É uma oportunidade que a Secretaria da Educação oferece para que aqueles que desejam uma formação profissional para ingressar no mercado formal de trabalho”, disse a chefe do Departamento de Educação e Trabalho, Margaret Sbaraini. No Paraná são mais de 300 imigrantes haitianos matriculados em escolas da rede estadual de ensino.

(Bem Paraná – 15/06/2015)



Categorias:imigrantes

%d blogueiros gostam disto: