POTENCIAL A SER APROVEITADO

A simplificação do processo de revalidação de diplomas e o investimento no aprendizado do português para os refugiados trarão enorme ganho para o país.

O presidente do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) e secretário nacional de Justiça, Beto Vasconcelos, reuniu-se, na quarta-feira passada (25/02), com reitores de universidades federais na sede da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), em Brasília. Aos reitores, Vasconcelos falou sobre a maior crise humanitária que o mundo passa desde a Segunda Guerra Mundial e as políticas públicas voltadas para refugiados no Brasil.

O encontro marcou o início das discussões sobre a revalidação de diplomas estrangeiros e sobre processo seletivo específico para refugiados. Os cursos de língua portuguesa e cultura brasileira também estiveram na pauta da reunião. O governo brasileiro já promove cursos gratuitos por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em parceria com estados, municípios e organizações da sociedade civil. A ideia é expandir essa ação.

O presidente do Conare e secretário do Ministério da Justiça também se reuniu, em São Paulo, com o presidente e com o chanceler da Universidade Mackenzie, Maurício Melo e Davi Charles. Eles também falaram sobre processo seletivo específico e sobre a possibilidade de concessão de bolsas de estudos para refugiados.

De acordo com Vasconcelos, esse é o primeiro de vários encontros que terão como objetivo convergir ações em uma área essencial para integração social e econômica de refugiados na sociedade brasileira.

(MJ – 25/02/2016)



Categorias:refugiados

%d blogueiros gostam disto: