Das mãos de uma enfermeira migrante foi aplicada a primeira dose da vacina contra a covid no Reino Unido

Histórico. A primeira dose da vacina contra covid no Reino Unido foi aplicada nos braços de uma britânica de 90 anos.

Margaret Keenan sentou-se na cadeira do hospital e, ao seu lado, apareceu uma enfermeira filipina, uma das diásporas laborais mais relevantes da contemporaneidade.

May Parsons trabalha no Hospital Universitário de Coventry há 17 anos. “É uma grande honra ser a primeira pessoa no país a aplicar uma injeção de covid-19 em um paciente. Estou feliz por poder participar deste dia histórico”, comemorou Parsons, segundo relatou o portal UOL.

Recentemente, a CNN informou que, nos Estados Unidos, quase um terço dos profissionais de enfermagem que morreram devido à covid-19 provêm do país do sudeste asiático, embora só representem 4% deste universo de profissionais.

Desenvolvida em parceria por uma empresa alemã com uma farmacêutica dos Estados Unidos, a vacina começou a ser aplicada em uma britânica pelas mãos de uma filipina. Assim como a pandemia, a escala da cura também é global, embora as relações de poder dos estados-nação continuem vigentes.

May Parsons e a paciente Margaret Keenan. Crédito: Associated Press
Entrevista de May Parsons a canal britânico (sem legenda).

Otávio Ávila
Editor do oestrangeiro.org e pesquisador do Diaspotics



Categorias:em pauta

Tags:, , , ,

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: