ERASMUS MUNDUS NO BRASIL

O Erasmus Mundos ampliou suas fronteiras por meio do Erasmus Mundus External Cooperation Window e chegou até o Brasil. O projeto criado e financiado pela União Europeia para incentivar a mobilidade e a integração entre universidades europeias, que nasceu em 2004, ganhou novos parceiros em 2008. Sua ampliação colocou Brasil, Índia, China, Canadá e Estados Unidos, entre outros países, na rota de universitários que aceitam o desafio de estudar com a mala nas costas, passando por diferentes instituições.

O projeto de cooperação entre várias universidades no mundo tem por objetivo promover integração cultural e educativa, expandir as possibilidades de troca de conhecimentos e de desenvolvimento de recursos humanos. A médio prazo, objetiva-se fortalecer as ligações econômicas e políticas entre a União Europeia e outros países.

No Brasil, a Universidade Federal Fluminense é uma das instituições capacitadas a enviar estudantes brasileiros e também a receber alunos estrangeiros através dos consórcios firmados nos anos de 2009 e 2010. A argentina Delfina Cabrera é uma destas estudantes. Depois de passar por universidades na Itália e na França, escolheu o Brasil num conjunto de 16 países para continuar seus estudos de doutorado. Na mala, motivações que passam desde o mercado de trabalho brasileiro até ligações afetivas com a cultura e com a língua portuguesa. Já para a canadense Samara Grace Chadwick aprender o português faz parte do desafio. Depois de estudar na Alemanha, Dinamarca e Itália, escolheu a UFF como destino para o segundo ano de seu doutorado em Estudos Culturais. Com poucos meses de experiência brasileira na bagagem, Samara ainda está superando a dificuldade de aprender a língua, que acredita ela seja um grande impeditivo para a vinda de mais alunos estrangeiros. O coordenador de Mobilidade da UFF, Rafael Geraldo, aponta também a predileção pelas universidades europeias para o baixo número de estudantes Erasmus nas instituições brasileiras.

Além da UFF, de norte a sul do Brasil há universidades conveniadas para receber alunos Erasmus. São elas as federais de Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Bahia, Paraná, Goiás, Ceará, Universidade de São Paulo, Estadual de Campinas e Estadual do Rio de Janeiro.

Para se candidatar a uma vaga no Erasmus Mundus é necessário estar matriculado em uma das universidades que já fazem parte do projeto. Há bolsas para estudantes de graduação, mestrado, doutorado, pós-doutorado e também para professores universitários. São requisitos para participar da seleção do Erasmus ter concluído os dois primeiros anos do curso (no caso dos alunos de graduação) e ter conhecimento certificado no idioma do país para onde se deseja ir. Mas vale lembrar que cada curso tem regras e datas específicas para a seleção de seus alunos.

Os escolhidos recebem passagens áreas (ida/volta), isenção das taxas escolares, seguro saúde e auxílio mensal que varia de mil euros até dois mil e quinhentos euros, dependendo de grau de escolaridade. A duração da bolsa também varia. Alunos da graduação, por exemplo, podem ganhar a bolsa de um a dois semestres, já os alunos do doutorado, de dois a três anos.

Para obter outras informações sobre o Erasmus no Brasil, recomendamos o site Erasmus Mundus no Brasil com informações em português e links específicos para alunos brasileiros que desejam cursar o doutorado na Europa com bolsa integral. Clique aqui.

Para alunos estrangeiros que gostariam de estudar no Brasil, sugerimos os seguintes links:
– O site do Diretoria de Relações Internacionais da Universidade Federal Fluminense. Nesta página, o estudante estrangeiro encontrará o formulário de canditadura e um passo-a-passo para preenchê-lo. Clique aqui.
– Na página do setor de Relações Internacionais da Universidade Federal do Rio de Janeiro estão informações específicas sobre o Erasmus. Clique aqui.
– E ainda o site oficial do Erasmus Mundus External Cooperation Window, com informações em inglês, estão lá todos os editais já promovidos e os objetivos do projeto de forma detalhada. Clique aqui.



Categorias:estudantes

%d blogueiros gostam disto: