UNILA: UNIVERSIDADE DA TRÍPLICE FRONTEIRA

UNILA: a universidade da tríplice fronteira.

A cidade de Foz do Iguaçu, localizada na tríplice fronteira (Brasil, argentina e Uruguai) é marcada pelo constante fluxo de pessoas de diferentes nacionalidades, culturas e formações. É nesta cidade chave, que representa materialmente o constante fluxo de trocas e informações do Mercosul, que está localizada a Universidade Federal da Integração Latino- Americana.

A UNILA foi criada no afã de integrar esses três países através da educação e do conhecimento. Orientada pelo principio da cooperação solidária, mantém relações com instituições e organismos representativos da comunidade internacional e latino-americana, nos âmbitos social, político e acadêmico, valorizando aspectos geopolíticos e estratégicos.

Em maio de 2007 foi criado o Instituto Mercosul de Estudos Avançados (IMEA), e assinado um convênio entre a Hidrelétrica de Itaipu, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Universidade de Pisa. Nessa mesma reunião foi definido que o Parque Tecnológico do Itaipu doaria o espaço físico para a sede do IMEA. Em dezembro do mesmo ano, o MEC encaminhou ao então presidente Lula o Projeto de Lei para a criação da UNILA; dias depois a Universidade foi apresentada no Encontro Internacional de Cátedras UNESCO como um espaço aberto a experimentação, transdisciplinaridade e inovação das cátedras iberoamericanas. Em janeiro de 2010, foi sancionado o Projeto de Lei que criou a UNILA; em julho foi aberto o primeiro Processo Seletivo para estudantes onde 300 vagas foram oferecidas. O objetivo é sempre destinar metade das vagas para os brasileiros e metade para os alunos provenientes dos demais países do bloco. As atividades acadêmicas se iniciaram em agosto.

A vocação da UNILA é contribuir para a integração latino-americana, com ênfase no Mercosul, por meio do conhecimento humanístico, científico e tecnológico, e da cooperação solidária entre as instituições de ensino superior, organismos governamentais e internacionais. Estruturada com uma organização inovadora, possui uma concepção acadêmico-científica aberta aos avanços científicos, humanísticos e culturais atuais e futuros.
Os objetivos da UNILA foram estabelecidos no Projeto de Lei n. 2878/2008, onde grifamos:

– Caracterizar sua atuação pela ênfase no intercâmbio acadêmico e na cooperação solidária com os países do Mercosul e os demais da América Latina;

– Oferecer cursos e desenvolver programas de pesquisas em áreas de interesse mútuo dos países latino-americanos com ênfase nos recursos naturais para o desenvolvimento e integração regional.

Para tal, o processo de seleção dos docentes e pesquisadores foi aberto a candidatos dos diferentes países da região, sendo feito tanto em língua portuguesa como em língua espanhola e versando sobre temas que assegurem igualdade de condições entre os candidatos; da mesma forma, o processo de seleção dos alunos é aberto a estudantes dos diversos países.

A UNILA foi pensada sob três pilares principais:

1. Interação em termos nacionais e transnacionais de forma solidária e com respeito mútuo;

2. Compromisso com o desenvolvimento econômico sustentável, tornando-o indissociável da justiça social e do equilíbrio do meio ambiente;

3. Compartilhamento recíproco de recursos e conhecimentos científicos e tecnológicos com professores e estudantes da América Latina.

O corpo docente é formado por: um quadro fixo de professores permanentes, brasileiros e estrangeiros; número substantivo de professores visitantes, colaboradores, com visibilidade internacional; profissionais de reconhecida experiência governamental e empresarial para atuar em módulos específicos ainda que não titulados com mestrado e doutorado.

O recrutamento obedece às condições de preferência por educadores preocupados com a ideia de integração latino-americana, que tenham compromisso ético e capacidade de interlocução e articulação com diferentes áreas do conhecimento e instituições.

O corpo discente, como dito anteriormente, é composto por uma metade brasileira e a outra metade de estudantes das demais nações. O processo seletivo se dá através do ENEM para os brasileiros, enquanto aqueles oriundos dos demais países são selecionados em seus respectivos países de origem, conforme normatiza a Portaria UNILA nº421.

A fim de manter seu corpo de alunos, a UNILA dispõe do Programa de Assistência Estudantil, o auxilio é concedido àqueles que se enquadram no perfil socioeconômico determinado. Entre as ações há o auxílio moradia (residência estudantil), a ajuda na alimentação (restaurante universitário), atenção à saúde (cartão especial do SUS), o auxílio transporte e ainda há o ônibus interno gratuito para o uso de todos os alunos.

De acordo com o último levantamento feito pela Pró-Reitoria de Graduação, a UNILA conta hoje com mil e duzentos alunos sendo eles metade composta por brasileiros e a outra metade por paraguaios, argentinos, uruguaios, peruanos, chilenos, bolivianos, colombianos, equatorianos e os recém-chegados venezuelanos e salvadorenhos.

Ruana Corrêa



Categorias:estudantes

%d blogueiros gostam disto: