COMEÇOU A CURADORIA SOBRE IMIGRAÇÃO E REFÚGIO NA UFRJ. VENEZUELA É TEMA NA QUARTA

A Decania do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (CFCH-UFRJ) iniciou mais uma curadoria em seu Espaço de Memória, Arte e Sociedade Jessie Jane Vieira de Souza. Com extensa programação na última quarta-feira (23/05), pela manhã a abertura contou com a presença do reitor Roberto Leher e dos professores coordenadores do Espaço, Dra. Ludmila Cavalcanti e Dr. Francisco Portugal, que expuseram o crescimento de público e o engajamento de organizações da sociedade civil nas curadorias realizadas.

Jessie Jane, história viva no campus

Na abertura, também esteve presente a professora Jessie Jane Vieira de Souza, “viva”, brincando ao se referir a homenagem recebida pela Decania. A professora pertence ao Departamento de História da UFRJ desde 2000, três anos após concluir seu doutorado na mesma instituição. Filha de presos políticos durante a ditadura, Jessie Jane foi torturada na prisão aos 20 anos e separada de seu filho recém-nascido dentro do cárcere. O rompimento de direitos humanos básicos acometidos contra ela a fez permanecer na luta a favor das liberdades individuais e no desenvolvimento da pesquisa em História.

Segue a programação…

Diversos professores-curadores especialistas em migração e refúgio compartilharam (e compartilharão) seus conhecimentos durante as quartas-feira de debates. Também cederam utensílios pessoais de diversas culturas que ficarão expostos no Espaço até o fim da exposição, em 30 de agosto.

Logo após a abertura, as políticas públicas para imigrantes e refugiados no Brasil foram tema de debate, com representantes do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Migratórios (NIEM-UFRJ), da Subsecretaria de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro, da Escola de Serviço Social da UFRJ e da PARES Cáritas RJ. Pela tarde, a Guerra na Síria foi a pauta de debate com pesquisadoras do tema.

Sempre às quartas-feiras, a próxima rodada de debates acontece no dia 30/05. A mesa “Venezuela, processo migratório e desdobramentos no Brasil” começa às 10h e às 14h haverá lançamento do livro “A menina que abraça o vento – a história de uma refugiada congolesa”, da escritora Fernanda Paraguassu, seguido de uma roda de conversa com crianças e exibição de  vídeo. Toda a programação ocorre no auditório da Decania do CFCH, localizado no campus Praia Vermelha, Urca.

Na Decania, a exposição das fotos, vídeos e utensílios imigrantes está aberta ao público de segunda à sexta-feira, até o dia 30 de agosto.

 



Categorias:Eventos, imigrantes, refugiados

Tags:, , , ,

%d blogueiros gostam disto: