HOJE: MULHERES IMIGRANTES EM DEBATE

O deslocamento de mulheres aumentou nos últimos anos. Dados do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), vinculado ao Ministério da Justiça, divulgou em seu último relatório que 29% dos refugiados reconhecidos pelo país são pessoas do sexo feminino. No Rio de Janeiro, a Cáritas local indicou que 41% dos novos refugiados são mulheres.

A imigração feminina, além de estar ligada ao esticamento de perfil do trabalhador, traz consigo um aumento da imigração infantil. Dados da Cáritas RJ indicam que 10% dos refugiados que chegam ao estado são crianças e adolescentes. Não é só a paisagem que se modifica, são os esforços em políticas públicas que também se esticam com novos gêneros e faixas etárias.

Além da mudança demográfica, as mulheres refugiadas trazem consigo elementos socioculturais que diferenciam-se do lugar de destino. No Brasil, por exemplo, é possível encontrar mulheres que redescobrem o poder de sua voz e direitos que a assegurem da violência doméstica.

Mas este debate apresenta muitas facetas. Frente a isso, a TV Mulheres, da Causa Operária TV, transmitirá uma conversa com a imigrante peruana Rocio del Pilar Bravo Shuña sobre ‘A imigração no Brasil do ponto de vista das mulheres’. A conversa acontece neste dia 28/05, às 19h.

DICA: Uma prévia do debate pode ser conferido no vídeo da página do Facebook ‘Quebrando o Tabu’ (link para o vídeo aqui).

Confira a matéria da Causa Operária:

Nossa convidada é Rocio del Pilar Bravo Shuña, imigrante peruana, psicóloga e doutoranda no Instituto de Psicologia da USP; conselheira no Conselho Municipal de Políticas para as Mulheres-SP; integrante Coletivo de Mulheres Yana Willqa e da Frente de Mulheres Imigrantes e Refugiadas de São Paulo.

Acompanhando os acontecimentos e temas mais relevantes na atualidade, o programa TV Mulheres vai discutir no próximo dia 28 a questão da imigração e refúgio de mulheres, particularmente no Brasil e na América Latina.

Em todo o mundo temos visto um intenso movimento migratório, particularmente foram divulgadas as milhares de pessoas fugindo da destruição causada pelo imperialismo em seus países como a Síria, por exemplo, e tentando encontrar refúgio principalmente na Europa.

Na América Latina não é diferente. A imigração também cresceu no último período, marcada pela crescente presença feminina. Nos últimos anos a imigração de mulheres já quase se iguala à masculina. Esse fato exige um olhar especial sobre as razões e consequências dessa movimentação.

É nesse sentido que o programa TV Mulheres do próximo dia 28 vai debater esse tema. A convidada para falar do assunto é Rocio del Pilar Bravo Shuña, uma imigrante peruana que no Brasil encontrou a possibilidade de estudar e se organizar politicamente, reivindicar e lutar por direitos e políticas públicas, para essa população. Rocio é conselheira no Conselho Municipal de Políticas para as Mulheres – SP; integrante Coletivo de Mulheres Yana Willqa e da Frente de Mulheres Imigrantes e Refugiadas de São Paulo.

O programa TV Mulheres desde que estreou em outubro de 2017 já falou de violência contra as mulheres, o golpe de Estado, o problema de moradia, da população de rua, o encarceramento feminino e muitos outros temas.

Para assistir aos programas anteriores você pode acessar a playlist na Causa Operária TV, e acompanhar a transmissão ao vivo, na segunda-feira, às 19. Ao vivo você pode interagir no chat do YouTube e também enviar perguntas para nossa convidada.

Não perca no TV Mulheres da segunda-feira, dia 28, a conversa com a imigrante peruana Rocio del Pilar Bravo Shuña, A imigração no Brasil do ponto de vista das mulheres.

Acesse a notícia aqui.

Rocio-1-1024x585

Rocio del Pilar Bravo Shuña (Crédito: Causa Operária)

 

Otávio Ávila



Categorias:análises, imigrantes, legislação & análises, refugiados

Tags:, ,

%d blogueiros gostam disto: