A LÍNGUA QUE UNE

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) recebe 70 novos estudantes estrangeiros.

A Unilab se prepara para receber no mês de junho, início do período letivo 2015.1, um total de 70 novos estudantes estrangeiros. Todos eles desembarcaram no mês de abril e são oriundos dos países africanos: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. Desse conjunto, o Campus dos Malês, em São Francisco do Conde, na Bahia, já recebeu 19, que participaram do “Círculo de Chegadas e Boas Vindas”.

Enquanto isso, os campi da Liberdade, das Auroras e a Unidade Acadêmica dos Palmares, no Ceará, darão as boas-vindas aos novos alunos durante o Seminário de Ambientação Acadêmica (Samba).

Segundo o coordenador de políticas afirmativas da Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae), professor Carlos Subuhana, o processo de chegada aconteceu sem graves imprevistos, pois a Unilab conta com o apoio dos Tutores do Programa de Acolhimento e Integração de Estrangeiros (Paie). Eles acompanham toda a entrada dos estudantes, desde a sua saída do país de origem, monitorando a chegada, fazendo a recepção dos estudantes no aeroporto e a acomodação dos discentes.

“A universidade também realiza reuniões de monitoramento a cada nova entrada de estudantes estrangeiros envolvendo as Pró-Reitorias com suas Coordenações”, complementa o coordenador. Essas reuniões realizam acompanhamento, avaliação e outras ações necessárias para que o processo transcorra da melhor forma e, caso, necessário, sejam tomadas as providências em tempo hábil para sua resolução.

Estudante na Unilab

Uma vez na Unilab, o estudante fica hospedado em um hotel ou pousada durante período de até 60 dias, tempo suficiente para se regularizar no Brasil com todos os documentos necessários. Para isso, eles contam com a assistência da Pró-Reitoria de Relações Institucionais (Proinst), setor que vem coordenando o processo de regularização desde o dia 27 de abril.

Os novos estudantes ingressam na Unilab através dos acordos de cooperação internacional com os países lusófonos e por meio de processo seletivo específico, reforçando o caráter internacional da universidade, bem como o espírito de cooperação solidária entre os países citados. Por meio da Propae, o estudante estrangeiro participa de atividades de integração e informação, importantes para a sua permanência na Unilab, podendo se inscrever para os programas de auxílio oferecidos pela universidade.

Acompanhamento do aluno

O processo de regularização inclui uma série de procedimentos legais que contribuem para uma estadia segura do estudante estrangeiro, garantindo a tranquilidade para um bom desenvolvimento da vida acadêmica. Todos os trâmites são realizados através de parceria entre a Unilab e os órgãos públicos parceiros, garantindo atendimento especializado, e acompanhamento constante da universidade, através do Núcleo de Mobilidade e Cooperação Solidária.

O Chefe do Serviço de Mobilidade e Cooperação Solidária, David Ferreira Lima, destaca a importância das parcerias institucionais “A parceria com os diversos órgãos públicos tem sido primordial não somente para garantir um atendimento especial a estes estudantes, mas também para que tudo possa ser realizado dentro dos prazos legais previstos”.

Além da legalização, são realizados ainda, após a chegada dos estudantes, procedimentos relativos à saúde, com exames e consultas iniciais, através da Coordenação de Saúde e Bem-Estar (Cosbem). Esse órgão, da própria universidade, disponibiliza todos os serviços necessários para que estudante inicie sua vida acadêmica de forma saudável.

(UNILAB – 17/05/2015)



Categorias:estudantes

%d blogueiros gostam disto: